Que projectos podem assinar Eng. estagiários?

joao.fole
Curioso
Curioso
Mensagens: 8
Registado: 12 jun 2020, 14:16
Profissão: Engenheiro Electrotécnico
Localização: Ferreira do Zêzere

Re: Que projectos podem assinar Eng. estagiários?

Mensagem por joao.fole »

nasps Escreveu:
21 jun 2020, 19:49
joao.fole Escreveu:
15 jun 2020, 09:16
Olá a todos,

hoje consegui falar com a secretaria da OE Sul e confirmaram-me. Enquanto membro estagiário não posso "assinar nenhum acto de engenharia". Foi tão simples quanto isto.

Inclusive perguntei então e inscrição na Dgeg? E responderam-me "Como estagiário nem lhe vão aceitar a inscrição".
Viva.
Eu sou membro efetivo da OE. Nunca estive inscrito na DGEG, por não ter tido necessidade. Desde 2008 que faço projetos elétricos. Muitos, poucos, grandes ou pequenos, fi-los.
Hoje preciso de me inscrever no SRIESP, para tal, preciso de me inscrever na DGEG, para tal, preciso de uma declaração da OE a atestar que sou engenheiro que refira o DL 14/2015. A minhaOE, a qual pago uma pipa de massa de quotas e declarações, diz-me que o meu curso (eng eletrónica industrial - U.Minho) não é da área da energia e "obriga-me" a fazer um CV detalhado "demonstrando" trabalho na área, declarações das empresas por onde trabalhei e listagem de formações relativas à área.
A burocracia está bem viva...
Isto para dizer que se a OE não emitir uma declaração de como é membro e tem as condições do 14/2015, nada feito. Não sei que curso tem, mas se for algum da área da energia, tente rapidamente passar a efetivo na OE.
Cumprimentos
O meu curso foi Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores pelo Instituto Superior Técnico. Acabei em Novembro de 2015 e tenho estado a trabalhar desde essa altura. Ou seja só este ano é que completo os 5 anos de actividade. Todos até então estão comprovados quando fiz a inscrição.

Voltei a telefonar para a OE e disseram-me que tinha duas opções:

Fazia o estágio
Ou esperava que completa-se o período de 5 anos de actividade, cancelava a inscrição e voltava-me a inscrever na OE (candidatar-me) para voltar a ser reavaliada a minha situação e se tudo corre-se bem era dispensado do estágio.

Não desfazendo a sua experiência (que de certeza é mais do que a minha) ou o conhecimento obtido, a meu ver esse curso poderá ser especifico do título que apresenta, como é por exemplo Engenharia Automóvel no I.P. Leiria.

No meu os primeiros 3 anos (equivalente a licenciatura) são abrangidos conhecimentos teóricos de Matemática, Física, até química que são transversais a todas os Cursos de Eng do Técnico e depois as cadeiras especificas da Electro: Electromagnistmo, Radiopropagacão, Telecomunicaçóes, Circuitos, Energia Eléctrica, Sinais e Controlo e Programação.

Só depois cada se "afunila" por uma das 5 areas de especialização (Controlo, Computadores, Telecom, Energia, Electronica), no meu caso até foi Telecom.

Portanto aos olhos da OE como nestes cursos há uma elevada carga de conhecimento teórico, que os catedráticos tanto gostam, é por isso que são reconhecidos pela OE.

Se é justo? Não sei.
Se é só para alimentar um lobby? Provavelmente
Se devia até ser mais filtrado os cursos que são reconhecidos e as universidades, visto que as cargas de conhecimento e trabalho imposto aos alunos tem diferenças abismais de instituição para instituição?
Imagem


Évora ->Lisboa(IST) -> Évora (TE Connectivity) -> Lisboa (Nokia) -> Fátima (Innovair) ->Ferreira do Zêzere (Pedro Ribeiro, lda) -> Só deus sabe :lol:
Voltas de Enduro e Caça Submarina pelo meio

Responder

Voltar para “Projetos Elétricos”