Lâmpada economizadora fluorescente pisca com comutador desligado

Responder
Químico
Faça a sua apresentação
Faça a sua apresentação
Mensagens: 2
Registado: 17 ago 2019, 23:41
Profissão: Professor
Localização: Algarve

Lâmpada economizadora fluorescente pisca com comutador desligado

Mensagem por Químico » 18 ago 2019, 01:31

Boa noite,

Venho partilhar esta situação que me deu muita dor de cabeça e ver o que acham das minhas conclusões.

Tenho uma lâmpada economizadora fluorescente num candeeiro exterior.

Há uns dias a minha mulher queixou-se que a lâmpada tinha deixado de acender.

Troquei a lâmpada por uma LED e não funcionou.

Verifiquei com um busca pólos e não tinha corrente.

A lâmpada é alimentada por um circuito com 2 comutadores de escada, um dentro de casa e outro no exterior.

Suspeitei do comutador exterior, porque me recordava vagamente que por vezes já tinha falhado (precisava de o accionar 2 ou 3 vezes até fazer contacto).

Mudei o comutador e funcionou. Voltei a colocar a lâmpada original fluorescente.

A surpresa veio a seguir!

À noite a lâmpada emitia uma luz fantasmagórica, piscava por breves instantes, parecendo querer acender sozinha, mesmo com o comutador desligado!

Sei que uma lâmpada fluorescente tubular acende quando colocada num campo eléctrico intenso, por exemplo próximo de PTs. Não era o caso, não existia nenhum gerador de campo eléctrico nas imediações, para além do próprio circuito de alimentação.

No outro dia retirei a lâmpada e testei fase e neutro no casquilho com um busca pólos. O neutro não tinha tensão, a fase tinha, mesmo com o comutador desligado.

Abri ambos os comutadores e testei os 2 condutores de comando. Ambos apresentavam tensão, sendo que 1 apresentava uma tensão claramente superior(a luz do busca pólos acendia muito mais), mas o outro surpreendentemente também apresentava.

Suspeitei que aquando da construção da casa os pedreiros tivessem comprimido a canalização e que existisse um pequeno contacto elétrico entre os 2 condutores.

Predispus-me a substituir o cabo, tendo-o inclusivamente adquirido.

Estava a preparar-me para um grande "pincel", uma vez que se a canalização estava entupida, passar o cabo não seria tarefa simples.

Mas antes, pelo sim pelo não, com um multímetro, fui verificar a resistência do tal suposto contacto eléctrico e....nada!

Não havia qualquer contacto eléctrico!

Abri uma caixa de derivação próxima(uma vez que dentro do comutador não havia qualquer condutor neutro), medi a tensão entre cada um dos condutores e o neutro: 228V num e 5V no outro!

Desligava o disjuntor e desapareciam ambas as tensões!

Retirei os condutores do comutador e testei o isolamento entre os terminais. Perfeito, não havia qualquer passagem de corrente!

Chamei um amigo que, embora não exerça, tem um curso técnico de electricidade.

Chegou cheio de força e começou por desmontar o outro comutador e refazer as ligações todas, apesar de eu referir que esse não era o problema.
Testou ambos os comutadores com a lâmpada e tudo funcionava bem.

Mostrei-lhe a tensão em ambos os terminais e o diagnóstico foi que havia passagem pela lâmpada(não percebi como, mas sou um homem da teoria).

Retirei a lâmpada e mostrei-lhe que continuava. Aqui começou uma longa dissertação sobre como as coisas na prática são diferentes, e que podia ser da Terra (de facto havia uma ddp de 5V entre neutro e Terra, medidos numa tomada próxima).

Mais uma vez não percebi o que é que a Terra tem que ver com o caso, mas lá fomos abrir as caixas da Terra, limpar os contactos dos barramentos, etc.

Nada, tudo na mesma. Entretanto anoiteceu e o tal efeito da lâmpada tornou-se muito mais visível.

Voltei a colocar a lâmpada LED em vez da fluorescente e perfeito, já não acendia com o interruptor desligado!.

Para excluir avaria da lâmpada fluorescente (embora não perceba que avaria) testei-a num candeeiro de mesa e estava perfeita(nada de acender com o interruptor desligado).

Quase a dar em louco(para o meu amigo estava tudo óptimo e eu estava a ser picuinhas), fechei as tampas todas e fui para a cama pensar.

O que é que podia estar a causar isto?

Bom só encontro uma explicação e é aqui que peço a vossa ajuda.

Será que o facto dos 2 condutores de comando do comutador de escada da rua percorrem juntos um caminho longo e sinuoso estaria a provocar indução de um no outro?

Será que o facto da lâmpada economizadora ter um circuito electrónico com condensadores e transformadores poderia de alguma forma elevara tensão induzida que permitisse à lâmpada cintilar?

Haverá alguma outra consequência para além de não puder utilizar todas as lâmpada naquele candeeiro?

Valerá a pena eliminar a tensão induzida com uma resistência?

Ainda outro assunto, os 5V de ddp entre neutro e Terra são preocupantes?

Lembro-me que quando andei a montar os candeeiros, se por acaso tocasse no neutro o diferencial disparava, o que para mim foi uma grande surpresa, é normal, na prática, isto ocorrer?



joao-pt
Team Apoio
Team Apoio
Mensagens: 1004
Registado: 02 out 2014, 21:42
Profissão: Técnico
Agradecimento recebido: 137 vezes

Re: Lâmpada economizadora fluorescente pisca com comutador desligado

Mensagem por joao-pt » 18 ago 2019, 11:50

São algumas as questões e nem todas são de resposta breve, vou tentar não me esquecer de nenhuma e não ser demasiado longo na resposta.

Fiquei com a ideia de que o corte está a ser feito à Fase e está correto. Assim, o mais provável é ser por indução. O condensador é carregado e quando atinge um determinado valor, descarrega e faz acender a lâmpada por esse pequeno instante. Não sei qual a marca dessa lâmpada mas com algumas isso não acontece, está relacionado com o circuito interno.

Uma vez que é no exterior e não num quarto ou numa sala, não vejo consequências de perturbação do sono ou descanso, deixaria na mesma instaladas onde estão, quando chegassem ao final de vida, substituiria por outra tecnologia. Eventualmente essas lâmpadas vão ter um tempo de vida inferior mas, eu não me preocuparia com isso, a diferença será pouca.

5V entre Neutro e Terra dizem pouco, mais importante é o valor da Terra de proteção (Ohm) e do diferencial ou diferenciais da instalação (mA).

Neutro-Terra provocar disparo não é nada de anormal, está relacionado com o valor da tensão entre Neutro e Terra (V), o valor da resistência de Terra de proteção (Ohm) e o valor do diferencial (mA).

Responder

Voltar para “Problemas Elétricos”