Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Responder
HJCruz
Curioso
Curioso
Mensagens: 87
Registado: 18 jan 2018, 15:56
Profissão: Técnico de Electrónica/Inst. Eléctricas
Localização: Castelo Branco
Enviou: 15 vezes
Agradecimento recebido: 9 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por HJCruz » 23 jan 2018, 11:56

Bom Dia a todos. Deixo aqui o link do site da EDP Distribuição que deve ajudar à compreensão das ainda muitas dúvidas que existem com as novas ligações à rede https://www.edpdistribuicao.pt/pt/falec ... TipoC.aspx


Atenciosamente,
HJCruz

HJCruz
Curioso
Curioso
Mensagens: 87
Registado: 18 jan 2018, 15:56
Profissão: Técnico de Electrónica/Inst. Eléctricas
Localização: Castelo Branco
Enviou: 15 vezes
Agradecimento recebido: 9 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por HJCruz » 23 jan 2018, 12:07

HJCruz Escreveu:
23 jan 2018, 11:56
Bom Dia a todos. Deixo aqui o link do site da EDP Distribuição que deve ajudar à compreensão das ainda muitas dúvidas que existem com as novas ligações à rede https://www.edpdistribuicao.pt/pt/falec ... TipoC.aspx
E também fala de projectos. Pelo que leio efectivamente tudo tem de passar pela DGEG. Também lá diz que a DGEG está a criar uma forma alternativa de entregar os processos até a plataforma SRIESP estar em funcionamento. Pena é que não tenham percebido isso, que era necessário um caminho alternativo, antes do final do ano passado.
Atenciosamente,
HJCruz

asmith
Curioso
Curioso
Mensagens: 9
Registado: 06 dez 2012, 21:35

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por asmith » 26 jan 2018, 10:40

HJCruz Escreveu:
23 jan 2018, 11:56
Bom Dia a todos. Deixo aqui o link do site da EDP Distribuição que deve ajudar à compreensão das ainda muitas dúvidas que existem com as novas ligações à rede https://www.edpdistribuicao.pt/pt/falec ... TipoC.aspx
Obrigado pela partilha.
(Cada vez fico mais confuso)


Que alterações se registaram no âmbito dos projetos?
Acaba o projeto para licenciamento

- Passa a existir apenas projeto para execução sempre que a potência seja igual ou superior a 41,41 kVA, sem aplicar coeficientes de simultaneidade

- O projeto será registado via plataforma eletrónica pondo um fim à entrega de documentação em suporte papel

Continua a ser necessário avaliar as condições técnicas de ligação à rede (viabilidade)?

Sim. Para IE do tipo A e B continua a ser necessário o contato prévio do TR com o ORD, assim como para as do tipo C com potência requisitada superior a 41,4 kVA.

Para IE do tipo C com potência igual ou inferior a 41,4 kVA as condições de ligação serão avaliadas quando da entrega do PLR (pedido de ligação à rede).


Então na fase de licenciamento para as câmaras não é necessário entregar nada? Estranho...

migjac
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 491
Registado: 08 mai 2008, 17:52
Enviou: 2 vezes
Agradecimento recebido: 11 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por migjac » 26 jan 2018, 12:00

As instalações tipo A como centrais de produção de energia também estão abrangidas e passa apenas a ser necessário a entrega dos documentos em formato digital?

HJCruz
Curioso
Curioso
Mensagens: 87
Registado: 18 jan 2018, 15:56
Profissão: Técnico de Electrónica/Inst. Eléctricas
Localização: Castelo Branco
Enviou: 15 vezes
Agradecimento recebido: 9 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por HJCruz » 26 jan 2018, 14:16

asmith Escreveu:
26 jan 2018, 10:40
HJCruz Escreveu:
23 jan 2018, 11:56
Bom Dia a todos. Deixo aqui o link do site da EDP Distribuição que deve ajudar à compreensão das ainda muitas dúvidas que existem com as novas ligações à rede https://www.edpdistribuicao.pt/pt/falec ... TipoC.aspx
Obrigado pela partilha.
(Cada vez fico mais confuso)


Que alterações se registaram no âmbito dos projetos?
Acaba o projeto para licenciamento

- Passa a existir apenas projeto para execução sempre que a potência seja igual ou superior a 41,41 kVA, sem aplicar coeficientes de simultaneidade

- O projeto será registado via plataforma eletrónica pondo um fim à entrega de documentação em suporte papel

Continua a ser necessário avaliar as condições técnicas de ligação à rede (viabilidade)?

Sim. Para IE do tipo A e B continua a ser necessário o contato prévio do TR com o ORD, assim como para as do tipo C com potência requisitada superior a 41,4 kVA.

Para IE do tipo C com potência igual ou inferior a 41,4 kVA as condições de ligação serão avaliadas quando da entrega do PLR (pedido de ligação à rede).


Então na fase de licenciamento para as câmaras não é necessário entregar nada? Estranho...
Para as câmaras será à vontade de cada uma?
Atenciosamente,
HJCruz

HJCruz
Curioso
Curioso
Mensagens: 87
Registado: 18 jan 2018, 15:56
Profissão: Técnico de Electrónica/Inst. Eléctricas
Localização: Castelo Branco
Enviou: 15 vezes
Agradecimento recebido: 9 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por HJCruz » 08 fev 2018, 22:48

Deixo aqui estes dois ficheiros retirados do site da DGEG e que podem acrescentar mais alguns conhecimentos sobre as mudanças que estão a decorrer no licenciamento de instalações eléctricas
Anexos
i015682.pdf
(1.15 MiB) Transferido 40 vezes
i015683.pdf
(1.19 MiB) Transferido 32 vezes
Atenciosamente,
HJCruz

Avatar do Utilizador
eng_jersilva
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 705
Registado: 01 fev 2008, 14:51
Localização: S. João da Madeira
Enviou: 8 vezes
Agradecimento recebido: 9 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por eng_jersilva » 14 fev 2018, 12:20

Bom dia a todos,

Deixo aqui um link com o debate efectuado e promovido pela OE e que pode ser útil para esclarecimentos de algumas duvidas, acho particularmente interessante a parte de perguntas e respostas.

http://www.oern.pt/live-oern;
Abraço

João Silva
Eng.º Electrotécnico

Tlm : 968571450
Email: Jers.silva@gmail.com
Jers@Portugalmail.com

gemini
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 1126
Registado: 11 jan 2008, 17:00
Enviou: 1 vez
Agradecimento recebido: 2 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por gemini » 19 fev 2018, 20:04

asmith Escreveu:
26 jan 2018, 10:40



Então na fase de licenciamento para as câmaras não é necessário entregar nada? Estranho...
Deve entregar-se o que diz no artigo 31º alínea a) do DL96/2017...

No caso de moradias, é ficha electrotécnica + termo responsabilidade pela execução (ainda que seja na fase de licenciamento...)
Learning is the goal!!

dsrsantos
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 163
Registado: 11 dez 2009, 16:34
Profissão: Humano
Localização: Leiria
Enviou: 5 vezes
Agradecimento recebido: 13 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por dsrsantos » 19 fev 2018, 22:00

gemini Escreveu:
19 fev 2018, 20:04
asmith Escreveu:
26 jan 2018, 10:40



Então na fase de licenciamento para as câmaras não é necessário entregar nada? Estranho...
Deve entregar-se o que diz no artigo 31º alínea a) do DL96/2017...

No caso de moradias, é ficha electrotécnica + termo responsabilidade pela execução (ainda que seja na fase de licenciamento...)
Isto da legislação é um mundo à parte :) ...

no art.º 31diz efectivamente que se entrega o "termo de responsabilidade pela execução acompanhado de ficha eletrotécnica, nos termos do artigo 7.º, quando a instalação elétrica não careça de projeto"

Mas depois no art.º 7 lê-se:
"Após a realização dos ensaios e verificações referidos
no número anterior, a EI ou o técnico responsável
pela execução a título individual subscrevem e emitem
declaração de conformidade da execução da instalação
elétrica ou o termo de responsabilidade pela execução e a
ficha de execução, respetivamente."

Ou seja, na fase de licenciamento apenas se entrega a ficha, já que o termo só pode ser emitido (obviamente) no final da execução e ensaio da instalação...

Avatar do Utilizador
eng_jersilva
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 705
Registado: 01 fev 2008, 14:51
Localização: S. João da Madeira
Enviou: 8 vezes
Agradecimento recebido: 9 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por eng_jersilva » 20 fev 2018, 10:55

dsrsantos Escreveu:
19 fev 2018, 22:00
gemini Escreveu:
19 fev 2018, 20:04
asmith Escreveu:
26 jan 2018, 10:40



Então na fase de licenciamento para as câmaras não é necessário entregar nada? Estranho...
Deve entregar-se o que diz no artigo 31º alínea a) do DL96/2017...

No caso de moradias, é ficha electrotécnica + termo responsabilidade pela execução (ainda que seja na fase de licenciamento...)
Isto da legislação é um mundo à parte :) ...

no art.º 31diz efectivamente que se entrega o "termo de responsabilidade pela execução acompanhado de ficha eletrotécnica, nos termos do artigo 7.º, quando a instalação elétrica não careça de projeto"

Mas depois no art.º 7 lê-se:
"Após a realização dos ensaios e verificações referidos
no número anterior, a EI ou o técnico responsável
pela execução a título individual subscrevem e emitem
declaração de conformidade da execução da instalação
elétrica ou o termo de responsabilidade pela execução e a
ficha de execução, respetivamente."

Ou seja, na fase de licenciamento apenas se entrega a ficha, já que o termo só pode ser emitido (obviamente) no final da execução e ensaio da instalação...
Tem toda a razão no diz (não faz sentido emitir um TR pela execução quando a obra nem sequer começou), no entanto o "obviamente" para alguns MUNICÍPIOS podem ser complicados (LEI é LEI e é para cumprir ainda que não faça sentido).
Eu tenho tentado "contornar" a situação entregado o TR que deixo em anexo e até hoje não tive problemas. Pelo que tenho ouvido nos debates e sessões de esclarecimento o DEC LEI deverá ser sujeito a revisão e esta tem sido umas das questões levantadas.
Anexos
ELE TR 01.pdf
(30.32 KiB) Transferido 22 vezes
Abraço

João Silva
Eng.º Electrotécnico

Tlm : 968571450
Email: Jers.silva@gmail.com
Jers@Portugalmail.com

dsrsantos
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 163
Registado: 11 dez 2009, 16:34
Profissão: Humano
Localização: Leiria
Enviou: 5 vezes
Agradecimento recebido: 13 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por dsrsantos » 20 fev 2018, 18:36

Sim João Silva,
Lei é lei, e quem anda nisto está habituado a que os municipios peçam coisas sem pés nem cabeça e que as leis estejam mal feitas.
Aqui não é o caso, é preciso é ler a lei toda. No art.º 31 diz que entrega termo de responsabilidade, nos termos do art.º 7. Se no Artigo 7º diz que só emite o termo no fim da obra, é assim que é. Não há termo até a obra estar pronta.

Nelson Pinho
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 688
Registado: 05 nov 2012, 20:32
Localização: Porto
Enviou: 5 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por Nelson Pinho » 20 fev 2018, 19:51

gemini Escreveu:
19 fev 2018, 20:04
asmith Escreveu:
26 jan 2018, 10:40



Então na fase de licenciamento para as câmaras não é necessário entregar nada? Estranho...
Deve entregar-se o que diz no artigo 31º alínea a) do DL96/2017...

No caso de moradias, é ficha electrotécnica + termo responsabilidade pela execução (ainda que seja na fase de licenciamento...)
segundo o que refere, e por exemplo num edifício de habitação com potência inferior a 41,4kVA, para as câmaras e no momento de entrega das restantes especialidades tem agora de se enviar a viabilidade + termo de responsabilidade pela execução???
penso que está errado! tem é de se entregar a viabilidade normal, isso é para obter licença de construção!

mas já agora, e para edifícios em que necessita de projeto? O que se tem de entregar nas câmaras???

gemini
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 1126
Registado: 11 jan 2008, 17:00
Enviou: 1 vez
Agradecimento recebido: 2 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por gemini » 21 fev 2018, 10:08

dsrsantos Escreveu:
19 fev 2018, 22:00

no art.º 31diz efectivamente que se entrega o "termo de responsabilidade pela execução acompanhado de ficha eletrotécnica, nos termos do artigo 7.º, quando a instalação elétrica não careça de projeto"

Mas depois no art.º 7 lê-se:
"Após a realização dos ensaios e verificações referidos
no número anterior, a EI ou o técnico responsável
pela execução a título individual subscrevem e emitem
declaração de conformidade da execução da instalação
elétrica ou o termo de responsabilidade pela execução e a
ficha de execução, respetivamente."

Ou seja, na fase de licenciamento apenas se entrega a ficha, já que o termo só pode ser emitido (obviamente) no final da execução e ensaio da instalação...
Bem visto.
Mas... nas sessões de esclarecimento em que participei referiram que aquele é o procedimento (FE + TRE) em fase instrução de processos de licenciamento.
Tem de vir alguém a público - com competência e autoridade - esclarecer essa questão.
A título pessoal já coloquei a questão à DGEG e OE, por escrito, sobre como proceder, e aguardo respostas.

Até lá, procedo daquela forma.
Learning is the goal!!

gemini
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 1126
Registado: 11 jan 2008, 17:00
Enviou: 1 vez
Agradecimento recebido: 2 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por gemini » 21 fev 2018, 10:13

eng_jersilva Escreveu:
20 fev 2018, 10:55

Eu tenho tentado "contornar" a situação entregado o TR que deixo em anexo e até hoje não tive problemas. Pelo que tenho ouvido nos debates e sessões de esclarecimento o DEC LEI deverá ser sujeito a revisão e esta tem sido umas das questões levantadas.
Esse TR pela ficha electrotécnica não é um "elemento instrutório" dos processos de licenciamento, o que significa que, em boa verdade, não acrescenta nada ao processo, não pode ser sujeito a apreciação, e nem faz com que os seus outros documentos que apresenta passem a estar legais...

No fundo trata-se apenas de uma salvaguarda sua, para alguma eventualidade, em que mais tarde possa dizer "Eu avisei!", pois o papel "estava lá".
Learning is the goal!!

gemini
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 1126
Registado: 11 jan 2008, 17:00
Enviou: 1 vez
Agradecimento recebido: 2 vezes

Re: Decreto-Lei n.º 96/2017 de 10 de agosto

Mensagem por gemini » 21 fev 2018, 10:18

Nelson Pinho Escreveu:
20 fev 2018, 19:51
segundo o que refere, e por exemplo num edifício de habitação com potência inferior a 41,4kVA, para as câmaras e no momento de entrega das restantes especialidades tem agora de se enviar a viabilidade + termo de responsabilidade pela execução???
penso que está errado! tem é de se entregar a viabilidade normal, isso é para obter licença de construção!

mas já agora, e para edifícios em que necessita de projeto? O que se tem de entregar nas câmaras???
O que entende por "enviar a viabilidade" ?? e "viabilidade normal" ??

Em que alínea do artigo 31º do DL 96/2017 (que trata do que se está a discutir aqui, Licenciamentos) é que está isso escrito?


'mas já agora, e para edifícios em que necessita de projeto? O que se tem de entregar nas câmaras???'
Simples: os elementos constantes do ponto i) da alínea a) do art. 31º.:
- TR projecto (conforme despacho nº27/2017 da DGEG) + ficha electrotécnica
Learning is the goal!!

Responder

Voltar para “Discussão Eletricidade”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Bing [Bot], SilviaLopes, tomcat e 2 visitantes