Questões sobre a correcta ligação dos elementos de quadro eléctrico

Responder
MiltonG
Faça a sua apresentação
Faça a sua apresentação
Mensagens: 3
Registado: 25 jun 2019, 19:44
Profissão: Aprendiz
Localização: Aveiro

Questões sobre a correcta ligação dos elementos de quadro eléctrico

Mensagem por MiltonG »

Saudações!

Há alguns anos trabalhei como ajudante na área, tendo aprendido algumas coisas básicas. Hoje em dia estou a trabalhar numa loja onde vendemos material eléctrico e por vezes surgem-me dúvidas com as questões dos clientes. Dúvidas de coisas ou que não cheguei a aprender ou que ouvi versões diferentes de pessoas diferentes. Vinha desta forma pedir a vossa ajuda para poder dar conselhos mais informados.
Julgo que para este caso seja esta a secção correcta, mas caso não seja por favor avisem.

Ora primeiramente, existem interruptores, interruptores diferenciais, disjuntores, disjuntores diferenciais... compreendo a diferença entre as peças em termos de serem diferenciais, magnetotérmicas, ambas ou nenhuma no caso dos interruptores, mas nunca vi ser aplicado nenhum disjuntor diferencial. Para que situações é aconselhável o seu uso?

Pelo que me lembro de ver, costumam aplicar um interruptor diferencial à entrada do quadro, seguido posteriormente dos disjuntores para cada um dos circuitos.
No caso de haver quadros parciais, estavam a aplicar um interruptor (por exemplo 55540 2IT da Efapel) à entrada, para poder desligar a alimentação da rede caso precisassem de intervencionar o diferencial.
São práticas correctas?

Neste ponto surge-me a seguinte dúvida, qual é o equipamento que deve proteger o cabo que alimenta o quadro parcial? Já me disseram que deveria ser um dos referidos interruptores ou então um disjuntor 1P+N.

Assisti a discussões relacionadas com a sensibilidade do diferencial nos seguintes moldes: originalmente estava o diferencial a 30mA, foi feita a vistoria e foi tudo dado como dentro do parâmetros correctos. Cliente muda-se para a casa e o diferencial começa a disparar frequentemente, obrigando a trocar o diferencial para a versão de 300mA. É razoável assumir que se estava tudo correcto, o problema possa ter sido introduzido pelos electrodomésticos? É o único elemento que me consigo lembrar de ter sido introduzido após a vistoria.

Quanto à entrada de corrente nos equipamentos, há sentido preferencial? Já vi quadros em que a fase entrava por cima, quadros em que entrava por baixo e quadros em que entrava de um lado no diferencial e de outro nos disjuntores, por forma a aplicar o pente directamente sem passar uma ponta de fio da saída do diferencial para a entrada dos disjuntores.
Tenho ideia de ver fichas técnicas de diferenciais da Legrand a dizer que se pode ligar nos dois sentidos, mas não a tenho consigo reencontrar.

No caso de se ter de passar o fio para junto do pente, há alguma forma de garantir uma fixação segura com o pente e o fio no mesmo borne? Basta fazer um aperto cuidadoso?

Descarregadores de tensão - qual é a forma correcta de os aplicar?
Estava a tentar ver aqui, mas está um pouco desfocado e queria ter a certeza.
Em monofásico temos um descarregador para o neutro, um C32 a alimentar a fase do outro descarregador, a par com um diferencial para o resto da instalação, sendo uns dois alimentados a partir de um diferencial para o quadro todo, está correcto?
Já agora como saber que Imax (kA) escolher?

E por fim, tenho ouvido também discussão sobre as ligações de painéis de led em tectos falsos. Alguns dizem que todas as ligações devem estar numa caixa de derivação (por exemplo a A6 da OBO) outros argumentam que os focos terminais em que não deriva para mais nenhum foco não necessitam de caixa de derivação. Parece-me estranho algumas ligações levarem caixa e outras não, mas quem tem razão?


Peço desculpa por algum erro que possa ter cometido, quer em termos de regras do fórum quer de raciocínio em relação às duvidas apresentadas.
Agradeço desde já a ajuda, e lamento o tópico extenso... são várias dúvidas acumuladas ao longo dos tempos.

Cumprimentos,
Milton Gonçalves



lcmmonteiro
Pré Oficial
Pré Oficial
Mensagens: 513
Registado: 19 abr 2017, 15:34
Profissão: Eletricista
Localização: Barreiro
Enviou: 1 vez
Agradecimento recebido: 16 vezes

Re: Questões sobre a correcta ligação dos elementos de quadro eléctrico

Mensagem por lcmmonteiro »

MiltonG Escreveu:
14 jun 2020, 01:35
Saudações!

Há alguns anos trabalhei como ajudante na área, tendo aprendido algumas coisas básicas. Hoje em dia estou a trabalhar numa loja onde vendemos material eléctrico e por vezes surgem-me dúvidas com as questões dos clientes. Dúvidas de coisas ou que não cheguei a aprender ou que ouvi versões diferentes de pessoas diferentes. Vinha desta forma pedir a vossa ajuda para poder dar conselhos mais informados.
Julgo que para este caso seja esta a secção correcta, mas caso não seja por favor avisem.

Ora primeiramente, existem interruptores, interruptores diferenciais, disjuntores, disjuntores diferenciais... compreendo a diferença entre as peças em termos de serem diferenciais, magnetotérmicas, ambas ou nenhuma no caso dos interruptores, mas nunca vi ser aplicado nenhum disjuntor diferencial. Para que situações é aconselhável o seu uso?

o disjuntor diferencial basicamente são-nos 2 equipamentos em 1 só. Umas das principais razões por se optar pelos 2 equipamentos separados passa pelo seu valor pois um único equipamento sai muito mais caro. Uma das vantagens é a ocupação de menos espaço.

Pelo que me lembro de ver, costumam aplicar um interruptor diferencial à entrada do quadro, seguido posteriormente dos disjuntores para cada um dos circuitos.
No caso de haver quadros parciais, estavam a aplicar um interruptor (por exemplo 55540 2IT da Efapel) à entrada, para poder desligar a alimentação da rede caso precisassem de intervencionar o diferencial.
São práticas correctas?

Neste ponto surge-me a seguinte dúvida, qual é o equipamento que deve proteger o cabo que alimenta o quadro parcial? Já me disseram que deveria ser um dos referidos interruptores ou então um disjuntor 1P+N.

seja quadro parcial ou circuito direto deve ter sempre um equipamento capaz de garantir a segurança do cabo. Relativamente à quadros parciais opto sempre por garantir o corte do neutro optando por disjuntores de 2 pólos em monofasico ou 4 no caso de trifasico.

Assisti a discussões relacionadas com a sensibilidade do diferencial nos seguintes moldes: originalmente estava o diferencial a 30mA, foi feita a vistoria e foi tudo dado como dentro do parâmetros correctos. Cliente muda-se para a casa e o diferencial começa a disparar frequentemente, obrigando a trocar o diferencial para a versão de 300mA. É razoável assumir que se estava tudo correcto, o problema possa ter sido introduzido pelos electrodomésticos? É o único elemento que me consigo lembrar de ter sido introduzido após a vistoria.

as regras técnicas obrigam a instalação de ID com pelo menos 30mA para Tomadas de uso exterior e em zonas húmidas. Contudo os valores da terra devem ser levados em conta na selecção do ID.
No caso que relata se o ID está atuar e necessário entender a razão que o faz atuar. Ou o ID apresenta defeito ou então existem fugas de corrente em alguns equipamentos. Existem situações em que a terra pode não ser perfeita ou existirem mais do que um sistema de terra que causam perturbações. É sempre obrigatório analisar a instalação e entender a origem do problema.


Quanto à entrada de corrente nos equipamentos, há sentido preferencial? Já vi quadros em que a fase entrava por cima, quadros em que entrava por baixo e quadros em que entrava de um lado no diferencial e de outro nos disjuntores, por forma a aplicar o pente directamente sem passar uma ponta de fio da saída do diferencial para a entrada dos disjuntores.
Tenho ideia de ver fichas técnicas de diferenciais da Legrand a dizer que se pode ligar nos dois sentidos, mas não a tenho consigo reencontrar.

todos os equipamentos teem a indicação da entrada e saída de corrente. Antigamente os IDs eram todos de entrada superior. Hoje em dia já existem IDs com entrada inferior também.
E necessário conhecer os equipamentos e tentar ao máximo que no mesmo quadro as entradas e saídas sejam iguais em todas as filas.
No que indica da Legrand confirmo que em disjuntores por norma funcionam tanto com a entrada em cima colo em baixo mas deve se respeitar a indicação do fabricante pois só desta forma é possível garantir o seu correto funcionamento. Já nos IDs e totalmente desaconselhável contrariar a informação do fabricante pois não irá funcionar como foi projetado.


No caso de se ter de passar o fio para junto do pente, há alguma forma de garantir uma fixação segura com o pente e o fio no mesmo borne? Basta fazer um aperto cuidadoso?

existem vários tipos de pentes que permitem a entrada do cabo num lugar e o pente em outro em que o mesmo parafuso garante o aperto em ambos. Basta olhar para o equipamento e reparar nas suas entradas.

Descarregadores de tensão - qual é a forma correcta de os aplicar?
Estava a tentar ver aqui, mas está um pouco desfocado e queria ter a certeza.
Em monofásico temos um descarregador para o neutro, um C32 a alimentar a fase do outro descarregador, a par com um diferencial para o resto da instalação, sendo uns dois alimentados a partir de um diferencial para o quadro todo, está correcto?
Já agora como saber que Imax (kA) escolher?
penso que aqui está a misturar os equipamentos. C32? Onde está o condutor terra?

E por fim, tenho ouvido também discussão sobre as ligações de painéis de led em tectos falsos. Alguns dizem que todas as ligações devem estar numa caixa de derivação (por exemplo a A6 da OBO) outros argumentam que os focos terminais em que não deriva para mais nenhum foco não necessitam de caixa de derivação. Parece-me estranho algumas ligações levarem caixa e outras não, mas quem tem razão?

recomenda se sempre que hajam derivações a instalação de caixas de derivação por forma a garantir a segurança. Se termina no foco de luz fica sempre bem à caixa mas não há obrigação.

Peço desculpa por algum erro que possa ter cometido, quer em termos de regras do fórum quer de raciocínio em relação às duvidas apresentadas.
Agradeço desde já a ajuda, e lamento o tópico extenso... são várias dúvidas acumuladas ao longo dos tempos.

Cumprimentos,
Milton Gonçalves

MiltonG
Faça a sua apresentação
Faça a sua apresentação
Mensagens: 3
Registado: 25 jun 2019, 19:44
Profissão: Aprendiz
Localização: Aveiro

Re: Questões sobre a correcta ligação dos elementos de quadro eléctrico

Mensagem por MiltonG »

Muito obrigado pela resposta :) Aproveito para colocar mais umas questões abaixo.

Optando pelo interruptor diferencial, faz sentido usar um disjuntor para corte geral de todo o quadro? Ou é suficiente o interruptor diferencial alimentado da rede a proteger os disjuntores de cada circuito?

No caso de haver um quadro parcial, qual é a configuração que aconselha? Disjuntor 2P/4P a proteger o QP, ligado em paralelo com Disjuntor 2P/4P para o quadro principal?
existem vários tipos de pentes que permitem a entrada do cabo num lugar e o pente em outro em que o mesmo parafuso garante o aperto em ambos. Basta olhar para o equipamento e reparar nas suas entradas.
Queria dizer mesmo tipos de pente? Pesquisando tanto por pente como por barramento não estou a encontrar.
penso que aqui está a misturar os equipamentos. C32? Onde está o condutor terra?
Diz no folheto: O circuito que alimenta os descarregadores deve ser protegido magnetotermicamente - Recomendado disjuntor de 32A Curva C (C32).
Daí a dúvida. Poderia descrever o procedimento correcto, por favor?
Se termina no foco de luz fica sempre bem à caixa mas não há obrigação.
Apenas e só nesse caso é que não é obrigatório, certo?

Cumprimentos

lcmmonteiro
Pré Oficial
Pré Oficial
Mensagens: 513
Registado: 19 abr 2017, 15:34
Profissão: Eletricista
Localização: Barreiro
Enviou: 1 vez
Agradecimento recebido: 16 vezes

Re: Questões sobre a correcta ligação dos elementos de quadro eléctrico

Mensagem por lcmmonteiro »

MiltonG Escreveu:
15 jun 2020, 23:18
Muito obrigado pela resposta :) Aproveito para colocar mais umas questões abaixo.

Optando pelo interruptor diferencial, faz sentido usar um disjuntor para corte geral de todo o quadro? Ou é suficiente o interruptor diferencial alimentado da rede a proteger os disjuntores de cada circuito?

a funcao do ID nunca passa por proteger cabos ou fios mas sim pessoas e bens. De modo que é totalmente aceitável ter um ID como corte geral. Deverá ser correctamente seleccionado.

No caso de haver um quadro parcial, qual é a configuração que aconselha? Disjuntor 2P/4P a proteger o QP, ligado em paralelo com Disjuntor 2P/4P para o quadro principal?
existem vários tipos de pentes que permitem a entrada do cabo num lugar e o pente em outro em que o mesmo parafuso garante o aperto em ambos. Basta olhar para o equipamento e reparar nas suas entradas.
Queria dizer mesmo tipos de pente? Pesquisando tanto por pente como por barramento não estou a encontrar.

Sim temos vários tipos de pentes. Segue em anexo 2 tipos.

penso que aqui está a misturar os equipamentos. C32? Onde está o condutor terra?
Diz no folheto: O circuito que alimenta os descarregadores deve ser protegido magnetotermicamente - Recomendado disjuntor de 32A Curva C (C32).
Daí a dúvida. Poderia descrever o procedimento correcto, por favor?

ja entendi a sua questão. Existem descarregadores que necessitam de proteção outros já a trazem incorporada.
Se termina no foco de luz fica sempre bem à caixa mas não há obrigação.
Apenas e só nesse caso é que não é obrigatório, certo?

Cumprimentos
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.

MiltonG
Faça a sua apresentação
Faça a sua apresentação
Mensagens: 3
Registado: 25 jun 2019, 19:44
Profissão: Aprendiz
Localização: Aveiro

Re: Questões sobre a correcta ligação dos elementos de quadro eléctrico

Mensagem por MiltonG »

Obrigado

Responder

Voltar para “Proteção Elétrica”